quarta-feira, 20 de julho de 2016

Com foco nas crianças, brinquedos aproveitam momento olímpico

Com foco nas crianças, brinquedos aproveitam momento olímpico
Na última semana, Lego anunciou que terá casa de ativação no Rio de Janeiro

Os Jogos Olímpicos não encantam apenas os mais velhos. Em agosto, todas as atenções estarão voltadas aos atletas no Rio de Janeiro, e as crianças não serão exceções. Por isso mesmo, não é só o universo de marcas convencionais que estão em fase de preparação para o evento. Aquelas voltadas ao público infantil também estão alinhadas com a capital fluminense.
Na última sexta-feira (15), a Lego anunciou que terá um espaço para as crianças no Rio de Janeiro durante os Jogos Olímpicos. Ele ficará no Posto 10 de Ipanema, logo ao lado da casa que será montada pela Dinamarca, país de origem da empresa de brinquedos montáveis.

Segundo a diretora de marketing da Lego no Brasil, Vivian Marques, a ativação “reforça os valores” da empresa e “comprova o interesse da marca no mercado brasileiro”. Mas, além do posicionamento da companhia, há um produto licenciado em foco, anunciado há alguns meses: a versão montável das mascotes dos Jogos.
A criação das mascotes, por sinal, é um dos símbolos da importância do público infantil para o Rio 2016; ele é o condutor dos conteúdos para esse segmento. Além disso, a própria produção de produtos licenciados tem como foco os mais jovens. No início do processo de comercialização desses direitos, o Comitê Organizador do Rio calculava que 70% das vendas seriam para crianças entre 4 e 8 anos de idade. E a venda de artigos relacionados aos Jogos é um negócio com expectativa de girar R$ 1 bilhão.



Não por acaso, entre as grandes marcas do universo infantil, a Lego não está sozinha. Desde os Jogos de Pequim, em 2008, a Sega e a Nintendo se unem para produzir o jogo “Mario & Sonic at the Olympic Games”. A versão do Rio 2016 já está à venda.
      


E não é só de licenciados que vive esse mercado. E o Playmobil, maior rival do Lego, deu um exemplo disso no início deste mês. A empresa lançou seus icônicos bonecos em versões esportistas, com representações de diversas modalidades olímpicas, da ginástica ao judô. 

Fonte:
Original: http://maquinadoesporte.uol.com.br/artigo/com-foco-nas-criancas-brinquedos-aproveitam-momento-olimpico_30770.html#ixzz4EmCuNBBz

quarta-feira, 13 de julho de 2016

Nova linha de bonecas heroínas chegam ao Brasil

Nova linha de bonecas heroínas chegam ao Brasil



Elas são bonitas, charmosas e guerreiras. A nova linha de bonecas da Mattel são encantadoras, e não é pra menos. A linha de produção foi inspirada na série que passa na tv a cabo e internet Hero Girls, e é um sucesso!



São seis super bonecas estilosas e articuláveis que acompanham vários acessórios e criam vida nas mãos da garotada. Estas pequenas colecionáveis  não são apenas  bonecas comuns, são as heroínas que toda menina sonha em ser. Voltada para o público infantil entre 6 a 12 anos estas bonecas vão dar o que falar.

O investimento para esta inovação foi alto. O lançamento previsto para o Brasil será neste mês e poderá ser vendida a partir de R$ 199,90 um preço diferenciado se tratando de bonecas.

Para a produção, A Mattel se aliou a DC COMICS, criadora da série de sucesso e investiu suas fichas, apostando neste sucesso.

Em breve o público contará com mais novidades destas jovens heroínas. No site estão disponíveis produtos, jogos, desenhos e aplicativos.

Link do site:http://play.dcsuperherogirls.com/pt-br

Um pouco da série, logo abaixo:




Por : Hosana Leonor


quarta-feira, 29 de junho de 2016

Os brinquedos tecnológicos e o aprendizado de crianças especiais

Os brinquedos tecnológicos e o aprendizado de crianças especiais





Este mês tivemos duas grandes notícias quando o assunto foi: BRINQUEDOS TECNOLÓGICOS

A primeira notícia foi a criação de Leka um robô que foi desenvolvido para auxiliar nas habilidades cognitivas, motoras, intelectuais e emocionais das crianças. O brinquedo, encoraja a autonomia e trabalha as habilidades sociais, é multi sensorial e interage com o pequeno durante a brincadeira. Seu objetivo é ajudar as crianças com síndrome de Down e autismo.

 Criado por uma empresa francesa, o robô  tem forma de bola e com face virtual,  se move sozinho, quando é arremessado, volta com um sorriso, interage com sons, cores e luzes, e ainda possui jogos como esconde-esconde e um bingo colorido.O protótipo foca na estimulação da criança, ajudando na melhora do processamento sensorial e na redução da ansiedade.O robô conta ainda com um dispositivo que possibilita aos pais acompanhem o desenvolvimento de seus filhos através de um aplicativo. Seu lançamento está previsto para maio de 2017.



Já em Sidney, em uma escola o método usado para crianças com autismo é diferenciado por jogos tais como: Mnicraft e o robô Sphero, que auxilia as crianças na aprendizagem da fala, além de muitos exercícios de classe que envolvem a construção de mapas da escola em grupos. 



Outro método utilizado nesta escola é a interação com o mundo natural, tais como: jardinagem e o segundo é a construção usando brinquedos como Lego.

São técnicas e tecnologias auxiliando de forma diferenciada no aprendizado destas crianças. Um novo mundo criando oportunidades e diversidade para estes infantis que a cada experiência é uma novidade e descoberta.

                                Veja o vídeo abaixo com a novidade LEKA:





Fontes: http://geek.com.br/tag/brinquedos-tecnologicos/ https://catraquinha.catracalivre.com.br/geral/cuidar/indicacao/robo-e-projetado-para-ajudar-no-aprendizado-de-criancas-com-autismo-e-sindrome-de-down/

Por: Hosana Leonor